Guia: Primal Blueprint – Parte 3/3

Este post é uma tradução livre do Definitive Guide: The Primal Blueprint, publicado no Mark’s Daily Apple por Mark Sisson. O artigo é um resumo bem geral do Primal Blueprint, e uma ótima introdução ao mesmo.

Esta é a terceira e última parte, em que se descreve os passos que podemos tomar para usufruir dos mesmos benefícios que possuíam nossos antepassados distantes, em posts futuros, entrarei em mais detalhes sobre cada aspecto descrito abaixo.

Tem algum assunto em particular que você quer ver aqui? Você já aderiu ao movimento Paleo/Primal? Achou tudo isso uma baboseira sem tamanho? Me conte nos comentários.

Veja aqui a primeira e segunda partes.


Agora, entendendo que tudo o que fazemos, comemos, pensamos e respiramos podem afetar nossos genes de 10.000 anos de idade, como o Primal Blueprint Original se compara com o que poderíamos ter que fazer hoje para alcançar uma saúde robusta, um corpo bem esculpido, um sistema imunológico forte, energia sem limites e um aumento de produtividade – todas as metas que perseguimos? Ironicamente, é quase exatamente a mesma coisa:

O Primal Blueprint Moderno – As Regras Para Viver Hoje:

1. Coma muitos animais, insetos e plantas.

Concentre-se em fontes de proteínas (todas as formas de carne, frango, peixe) de qualidade, grande quantidades de vegetais coloridos, algumas frutas selecionadas (de preferência bagas), e gorduras saudáveis (frutas oleaginosas, abacates, azeite de oliva). Observe o controle de porções (distribuição de calorias) semana a semana ao invés de refeição a refeição. Elimine os grãos, açúcares, gorduras trans e hidrogenadas da sua dieta.

2. Mexa-se bastante em um ritmo lento.

Pratique alguma forma de atividade aeróbica de baixa intensidade por 2-5 horas por semana, seja fazer uma caminhada, trilha, passeio de bicicleta ou natação. Idealmente, e quando possível, encontre tempo para andar descalço ou usando o mínimo de suporte aos pés possível. Atividade leve é necessária (especialmente se você se encontra acorrentado a uma mesa todos os dias). O efeito combinado será um aumento na perfusão capilar, queima de gordura e integração geral entre força muscular e flexibilidade.

3. Levante coisas pesadas.

Vá para a academia e levante pesos por 30-45 minutos, 2-3 vezes por semana. Concentre-se em movimentos que envolvam o corpo inteiro e em larga extensão de movimento – não apenas nos que isolam partes do corpo. Emule os movimentos dos nossos ancestrais: pular, agachar, empurrar, puxar, virar, etc. Isso vai estimular seus genes a aumentar o tamanho e a força dos músculos, aumentar a densidade óssea, melhorar a sensibilidade à insulina, estimular a secreção de hormônio do crescimento e consumir gordura corporal armazenada.

4. Corra bem rápido de vez em quando.

Pratique alguma forma de arrancada anaeróbica de explosão várias vezes por semana. Isso pode ser tão simples como seis ou oito (ou mais) pequenos piques ladeira acima, na grama, na praia… ou repetidas e intensas sessões em uma bicicleta (estacionária, de corrida ou mountain bike). Estas pequenas explosões também aumentam a liberação do hormônio do crescimento (na verdade ele é liberado em proporção à intensidade do exercício, e não à duração).

5. Durma bastante.

Durma bastante e tenha um sono de qualidade. Nossas vidas são tão agitadas e cheias de coisas para se fazer depois que o sol vai embora que muitas vezes é difícil dormir o suficiente. Mas o sono é um dos fatores mais importantes para manter uma boa saúde, energia vibrante e um forte sistema imunológico.

6. Brinque.

Passe algum tempo toda semana envolvido em algum jogo ou brincadeira ativa. Além de permitir que você aplique sua boa forma física a situações da vida real, estas atividades ajudam a dissipar alguns dos efeitos negativos dos hormônios do stress crônico que você veio acumulando ao longo da semana.

7. Tome um pouco de sol todos os dias.

Ao contrário da “Sabedoria Convencional” distribuída por dermatologistas (que sugerem que você fuja do sol), o Primal Blueprint insiste que você tome algum sol direto todos os dias. Certamente não tanto que você chegue perto de ter queimaduras, mas definitivamente o suficiente para estimular seu corpo a produzir a toda-importante vitamina D e para apoiar os benefícios da elevação do humor. Um leve bronzeado é um bom indicador que você tem mantido níveis adequados de vitamina D. A luz solar natural também tem um poderoso efeito de elevação do humor, que pode melhorar a produtividade no trabalho e nas relações inter-pessoais.

8. Evite traumatismos.

Elimine comportamentos auto-destrutivos. Estes conceitos são evidentes para a maioria das pessoas (use o cinto de segurança, não fume ou use drogas, não mergulhe em águas rasas), no entanto muitos de nós vivemos nossas vidas alheios ao perigo iminente. Desenvolva um aguçado senso de percepção de seu entorno.

9. Evite coisas venenosas.

Evite exposição à toxinas químicas nos seus alimentos (pesticidas, herbicidas, produtos químicos, etc) e na sua pele. Mas também tente evitar os venenos ocultos em alimentos como açúcares, grãos, alimentos processados, gorduras trans e hidrogenadas e mercúrio em certos peixes.

10. Use a cabeça.

Exercite seu cérebro diariamente como nossos ancestrais faziam. Seja inventivo, criativo e consciente. Se o seu trabalho não é estimulante (ou mesmo se é), encontre tempo para ler, escrever, tocar um instrumento e interagir socialmente.

 

 

 

Como o Primal Blueprint Original, esta lista é bem genérica, feita simplesmente para permitir que você entenda que tudo o que nossos ancestrais faziam pode nos beneficiar também. Exceto que nós podemos fazê-lo nos divertindo, aproveitando cada aspecto do estilo de vida e sem nos preocupar com a nossa sobrevivência!

Esse post foi publicado em Mark's Daily Apple, Primal Blueprint e marcado , . Guardar link permanente.

16 respostas para Guia: Primal Blueprint – Parte 3/3

  1. Pingback: Paleo na Prática | Vida Primal

  2. Pingback: Colesterol, o injustiçado | Vida Primal

  3. Pingback: Cuidado com os grãos! | Vida Primal

  4. Pingback: Como me livrei da urticária colinérgica | Vida Primal

  5. Pingback: Jejum Intermitente | Vida Primal

  6. Pingback: Guia: Primal Blueprint – Parte 2/3 | Vida Primal

  7. Pingback: Primal Resources « thoughts…

  8. Cinira disse:

    Que post legal. Abraço cordial!

  9. Homem das cavernas disse:

    Mais legal dessa dieta (ou estilo de vida) maluca é achar que em 10.000 anos o ser humano não evoluiu geneticamente, que ainda somos idênticos aos homens das cavernas e achar que ainda estamos programados para viver como na pré-história.
    Se isso fosse verdade, e levando em conta as mesmas premissas que essa dieta prega, teríamos a mesma expectativa de vida dos homens: em média 30 anos!

    • Olá, a questão da expectativa de vida sempre desperta este tipo de dúvidas. Acho que vou fazer um post sobre isso. Em resumo, expectativa de vida nada mais é do que quantos anos se espera que um indivíduo nascido em determinado período sobreviva, levando em consideração toda e qualquer causa de morte: velhice, doença, trauma, assassinato, mortalidade infantil, etc. A expectativa de vida dos homens do período paleolítico era baixa por causa das condições adversas da vida na época, não tem nada a ver com genética.

  10. Parabéns pelo texto, muito interessante!

  11. Carlos Mello disse:

    Muito bom, principios básicos que fazem a diferença na qualidade de vida de uma pessoa. Se voce come bem, se exercita, brinca e descansa não precisa de mais nada na vida. Hoje em dia as pessoas só pensam em ganhar dinheiro e ser melhoras que as outras.. oq acaba com a vida de todo mundo

  12. Marianne disse:

    eu ando um pouco desmotivada ,mais depois de ter lido o Guia :Primal Blueprint vou mudar meu estilo de vida, pois quero me livrar da minha urticaria ,não aguento mais essa situação .

    • Delma Cordeiro Martins disse:

      Estou na mesma situação que você , Marianne. Ando muito desmotivada, mas decidi mudar meus hábitos em prol de me livrar desse mal chamado “Urticária”. estou fazendo um tratamento com antidepressivo, em que o médico acredita piamente na cura. Eu vivo sonolenta, drogada e com visão turva. Sem contar que me sinto improdutiva no trabalho e perdi a minha qualidade de vida. Esses tratamentos acabam com a vida da gente. Vou abandonar, ou melhor, já abandonei a partir de agora.

  13. josé rodrigues disse:

    Achei muito interessante, o artigo, e a maneira de viver em equilíbrio com a natureza, porem o ser humano nos dias atuais, os que vivem nos grandes centros da nossa “civilização”, cheia de invenções que condicionam à todos ou quase todos, a inercia e ao comodismo, ao consumismo e a atividades caóticas das competições e ao separatismo ideológico, não sentem atração para começar a praticar os ensinamentos transcendentais. Os poucos que tem vontade de começar devem ter em primeiro lugar, um saldo bancário bem polpudo para mudar~se para um logal adequado, para mudar de estilo de vida, para usufruir de uma vida mais saudável, O que se pode fazer, é usar o mínimo possível que estiver ao alcance de cada um, para que seja minimisadoo os males causados pelas pela ignorância daqueles que são iludidos pelos manipuladoee da humanidade, pois a saúde não dá lucro para nenhum laboratório.

  14. josé rodrigues disse:

    ainda sobre o comentário, digo que não sou contra o guia Pimal, muito peo contrário, , gosto de praticar a yoga tibetana (secreta) que faz os movimentos lentos, com respiração acompanhada, usando a mente positiva para os efeitos serem alcançados. e procuro sempre equilibrar-me com as leis universais, das quais as leis da natureza é uma derivada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s