A Curva de Carboidratos do Primal Blueprint

Até agora você não me ouviu falar nada sobre contagem de calorias, de pontos, de tamanhos de porções, etc. E realmente nada disso é necessário. Eu pessoalmente não me preocupo em contar nada, e se fosse necessário, eu provavelmente não conseguiria seguir nenhuma dieta. Não tenho paciência para isso.

O estilo de vida primal/paleo não encoraja nada disso, apenas saiba evitar os agentes neolíticos da doença, coma quando sentir fome, não coma quando não sentir, e você automaticamente desfrutará dos benefícios propostos. Dentro da vasta gama de alimentos permitidos, o limite de consumo é a sua fome.

No entanto, você já deve ter notado que, ao contrário da recomendação padrão que se vê por aí, o plano alimentar primal/paleo minimiza o consumo de carboidratos processados e enfatiza o de gorduras. Vimos como o consumo de carboidratos podem afetar seus níveis de colesterol e de açúcar no sangue, e agora vamos mostrar como diferentes níveis de consumo de carboidratos influenciam o seu corpo e a sua habilidade de queimar/armazenar gordura. Apenas removendo os agentes neolíticos da doença, você dificilmente conseguirá consumir acima de 150g/dia de carboidratos, mas se quiser acelerar a perda de peso, a informação abaixo poderá ser útil.

Este post é uma tradução livre da Curva de Carboidratos do Primal Blueprint, do Mark’s Daily Apple.

A ingestão de carboidratos é frequentemente um fator decisivo para o sucesso da perda de peso e para a prevenção problemas de saúde generalizados como a síndrome metabólica, obesidade e diabetes tipo 2. Estas médias diárias de ingestão assumem que você também está obtendo proteína suficiente e gorduras saudáveis, e também que está se exercitando de acordo com o primal blueprint. As faixas em cada zona levam em conta as diferenças metabólicas individuais.

Curva de carboidratos

300 gramas/dia ou mais – Zona do perigo!

Fácil de atingir com a dieta americana “normal” (cereais, massas, arroz, pães, bolos, panquecas, muffins, salgados, refrigerantes, bolachas, doces, sobremesas). Alto risco de armazenamento excessivo de gordura, inflamação, aumento nos marcadores indicativos de doenças incluindo a síndrome metabólica ou diabetes. Redução drástica de grãos e outros carboidratos processados é crítica a menos que você seja praticante do “cardio crônico” (que possui suas próprias desvantagens).

150-300 gramas/dia – Ganho de peso constante e traiçoeiro

O constante estímulo excessivo de insulina evita a queima eficiente de gordura e contribui para aparição de doenças crônicas generalizadas. Esta faixa, irresponsavelmente recomendada pelas autoridades, podem levar ao ganho médio estatístico nos EUA de 680 gramas (1.5 libras) de gordura por ano durante quarenta anos.

100-150 gramas/dia – Zona de manutenção do Primal Blueprint

Esta faixa deve ser baseada no seu peso e nível de atividade. Quando combinada com exercícios primais, permite uma queima de gordura e desenvolvimento muscular geneticamente ótimos. Faixa derivada do exemplo dos nossos ancestrais que desfrutavam de quantidades abundantes de vegetais e frutas e nada de grãos e açúcares.

50-100 gramas/dia – Faixa ideal para a perda de peso sem esforço

Minimiza a produção de insulina e estimula o metabolismo da gordura. Atingindo sua necessidade diária de consumo de proteínas, se alimentando de nutritivas hortaliças e frutas (fácil de ficar na faixa entre 50 e 100 gramas, mesmo com porções generosas), e se mantendo saciado com deliciosos alimentos ricos em gordura (carnes, peixe, ovos, oleaginosas, sementes), você pode perder até um quilo de gordura corporal por semana e depois manter seu peso indefinidamente se mantendo na zona de manutenção acima.

0-50 gramas/dia – Cetose e queima de gordura acelerada

Aceitável por um ou dois dias de jejum intermitente num esforço agressivo de perda de peso, desde que sejam consumidas quantidades adequadas de proteína, gordura e suplementos. Pode ser a faixa ideal para muitos diabéticos. Não necessariamente recomendada como uma prática de longo prazo para pessoas saudáveis devido à resultante privação de hortaliças e frutas de grande valor nutricional.

Esse post foi publicado em Mark's Daily Apple, Primal Blueprint e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para A Curva de Carboidratos do Primal Blueprint

  1. Pingback: Mitos e Verdades Sobre Nutrição e Saúde | Vida Primal

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s