Energia solar

sun

A energia solar faz parte da sua vida? Você possui enormes painéis fotovoltaicos no telhado alimentando a rede elétrica da sua casa? Um carro solar? Um aquecedor de água movido a energia solar? Uma calculadora, talvez?

Nunca teve nada disso? Ah, mas isso não quer dizer que a energia solar não faz parte da sua vida. Continue lendo para saber por que. E não, não tem nada a ver com eletricidade.🙂

Este post é uma tradução livre do Deconstructing Vitamin D, do Mark’s Daily Apple.

Antes que as plantas fototrópicas começassem a se dobrar em direção à luz do sol; antes que as águas-vivas desenvolvessem ocelos, os órgãos foto-sensitivos que as permitem distinguir entre “para cima” (luz do sol) e “para baixo”; e antes que a mulherada de biquíni começasse a se bronzear em massa nas praias, nossos primitivos e microscópicos ancestrais marinhos estiveram florescendo ao converter a energia solar em energia química utilizável pela vida biológica. Você provavelmente já ouviu falar em fotossíntese, o processo através do qual as plantas, algas e outros organismos produzem subprodutos como o oxigênio, mas mesmo arqueias (organismos unicelulares), que não produzem oxigênio usam a luz solar como energia. E se você não está obtendo energia diretamente do sol, você provavelmente está se alimentando de organismos que estão. De qualquer forma, a luz solar direta ou indiretamente suporta toda a vida na Terra (bem, exceto pelos quimioautotróficos que se alimentam de fontes de energia inorgânica, como ferro ou amônia).

Humanos não consumem a luz solar diretamente, no entanto. Nós não vivemos de ar nem fazemos fotossíntese. A luz do sol pode ser agradável e pode levantar nossos ânimos, mas nós não a consumimos pelo sustento metabólico. Ela fornece, no entanto, a matéria prima para a provitamina D3 (7deidrocolesterol) na nossa pele fabricar a sempre importante vitamina D3, ou colecalciferol.

Para alguns organismos, como o rato-toupeira-pelado com a sua natural e “preferida” deficiência de vitamina D, a vitamina D não é importante. Mas para a maioria, incluindo o homem, a vitamina D é vital. Você pode até dizer que é a vitamina mais importante de todas. Na realidade ela nem é uma vitamina de verdade, é um seco-esteróide, um hormônio precursor que lembra muito esteróides como o cortisol, testosterona e colesterol. A maioria das vitaminas são exógenas e derivam de fontes externas. A vitamina D é um tipo diferente de “vitamina”. Nós, mamíferos, a fabricamos internamente.

A vitamina D é essencial para nós. Como um povo equatoriano, nós todos, homo sapiens, passamos bem mais da metade do nosso desenvolvimento coletivo banhados ao sol tropical, quase o ano inteiro. Aqueles de nós que migraram ao sul do pacífico e outras regiões equatoriais também recebiam bastante sol. Os que migraram ao norte até desenvolveram peles mais claras com menos melanina, o que maximizou sua capacidade de produzir vitamina D com menos luz solar. Nós claramente evoluímos com a disponibilidade de luz solar – e portanto vitamina D3 – como um estressor central para o nosso desenvolvimento.

Como vocês sabem, o Primal Blueprint se trata de procurar o casamento perfeito entre a concordância evolutiva e a confirmação científica moderna.

Para avaliar se um alimento, nutriente ou comportamento é adequado ou não, eu:

  1. Verifico os registros antropológicos. Eu olho para o legado histórico e faço algumas perguntas. Há algum precedente evolutivo? Nossos ancestrais tinham acesso regular, esporádico ou não tinham acesso? Claramente, tínhamos, tendo passado o grosso de nossa evolução no equador com acesso regular à luz do sol.
  2. Verifico o estado atual da ciência e faço mais perguntas. O que a epidemiologia mostra? Existe algum estudo clínico randomizado no assunto? Foram estudos com animais ou humanos? Existe uma boa quantidade de dados. Aqui vai uma pequena amostra (em inglês).

A vitamina D se encaixa em todos os níveis. Não estamos falando de alguma substância exógena que nossos ancestrais podem ter ocasionalmente encontrado e que pode conferir benefícios, como o tutano ou polifenóis. Esta é a vitamina D, cuja forma ativa (chamada calcitriol) é produzida em nossos fígados em resposta ao colecalciferol derivado da radiação UV-B. Isso é a luz do sol, um recurso prontamente disponível para os nossos ancestrais equatorianos, cuja importância é indicada pela presença de receptores de vitamina D ocorrendo naturalmente nas células dos nossos corpos.

Nossos corpos claramente a consideram essencial, mas por que? O que ela faz?

  • Ela regula os níveis de cálcio e fosfato na corrente sanguínea, e promove a mineralização e crescimento dos ossos, trabalhando em conjunto com o cálcio, vitamina A e vitamina K2. Sua deficiência severa pode causa raquitismo.
  • Ela desempenha uma papel importantíssimo na resposta imunológica, ativando e “armando” as matadoras células T para a defesa contra infecções e bactérias.
  • Ela modula a expressão genética que regula a proliferação celular, apoptose, e diferenciação, sugerindo um potencial papel na incidência de câncer. A epidemiologia sugere correlação entre a deficiência de vitamina D e a maioria dos tipos de câncer, incluindo de mama, colorretal e praticamente todos os maiores tipos.
  • Ela reduz a inflamação sistêmica, crônica.

Para uma coisa tão prontamente disponível em qualquer dia ensolarado ela também esta, surpreendentemente, em falta atualmente. Nos dizem para evitar o sol a qualquer custo ou, se realmente precisarmos nos aventurar em sua luz, para aplicarmos uma camada de filtro solar tão grossa e fisicamente intransponível que uma igual quantidade de maionese seriam tão eficaz quanto. Em meio a: trabalhos em escritórios sem uma vista, janelas que permitem a passagem de raios UV-A e bloqueiam a dos raios UV-B, físicos embaraçosos que nunca veem a luz do sol, crianças rechonchudas que nadam na piscina de camiseta, e até mesmo o uso difundido da burca em certas regiões, nós não estamos dando oportunidades suficientes à nossa pele para produzir a vitamina D3. E se é uma coisa essencial, provavelmente o melhor é fornecer ao seu corpo muitas oportunidades de produzí-la (ou consumí-la).

Para saber mais:

Vitamin D – Archevore
Vitamin D Council

Esse post foi publicado em Mark's Daily Apple, Primal Blueprint, Saúde e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para Energia solar

  1. Pingback: Como otimizar seus níveis de vitamina D | Vida Primal

  2. Pingback: Sol, Vitamina D e Prevenção de Doenças | Vida Primal

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s